Sobre Nós

A nossa Missão, Estratégia e Princípios

 

VIDA – Voluntariado Internacional para o Desenvolvimento Africano – é uma organização não-governamental portuguesa, sem fins lucrativos e de Utilidade Pública, criada em 1992 e registada junto do Ministério dos Negócios Estrangeiros sob o número 8296/98.

A VIDA existe para ajudar as pessoas a desenvolverem as suas capacidades e o potencial da terra onde vivem, com vista a um desenvolvimento humano sustentado e justo.

Queremos tomar parte ativa do processo de construção do futuro onde a esperança, acesso à prestação de cuidados básicos e a melhoria da qualidade de vida, se tornam, cada vez mais, próximos e alcançáveis às populações mais pobres do mundo.

Reunindo um forte e consolidado capital de experiências e conhecimentos de 25 anos no terreno, a VIDA tem por missão criar, propor e implementar projetos que surgem da identificação das necessidades mais prementes das populações com quem trabalha.

É com base neste know-how que nos propomos criar uma rede de parceiros e doadores que nos ajudem a colmatar estas necessidades e criar condições reais através da capacitação dos seus agentes locais. O objetivo é sempre, através de uma metodologia extensível, o de tornar as intervenções sustentáveis no tempo e no espaço, capacitando as populações e valorizando os recursos naturais.

MISSÃO

Viver e trabalhar com as comunidades mais pobres, desenvolvendo as capacidades das pessoas e o potencial da terra onde vivem, construindo caminhos de esperança solidários que libertam da pobreza.

ESTRATÉGIA

Qualquer intervenção só se justifica como resposta a uma realidade. Através do levantamento das necessidades imediatas, procura-se uma resposta pronta e adequada às carências identificadas e à necessidades de valorização e dignidade que cada pessoa ou comunidade solicita para poder viver plenamente as suas capacidades

A metodologia de implementação baseia-se no empowerment dos agentes existentes. Este processo de capacitação introduz os meios necessários para que se mantenha a boa qualidade dos serviços e a competência local para a sua gestão comunitária, para além da conclusão do projeto.

A NOSSA HISTÓRIA

PRINCÍPIOS

Realidade
Cada pessoa e comunidade representam uma riqueza a partir da qual se constroem caminhos de valorização que permitam adquirir consciência desse valor e da sua dignidade, favorecendo o nascimento de uma resposta pessoal e responsável.

Pessoa
O sujeito do desenvolvimento é a pessoa na sua totalidade enquanto ser único, irrepetível e irredutível.

Humanidade
A competência profissional é uma primeira e fundamental necessidade, mas por si só não basta, é necessária a atenção do coração de modo que brote a riqueza de humanidade.

Responsabilidade
Atuar como parte responsável na melhoria das condições de vida das pessoas e comunidades e não como mero dador de recursos.

Permanência
A responsabilidade só pode ser vivida se permanecer no tempo, ou seja, se for viver com.

Equipa de Coordenação

Olálio Trindade

Representante na Guiné-Bissau

Com curso médio em Contabilidade, Olálio Trindade iniciou-se como professor de Matemática em Suzana, na Guiné-Bissau, tendo posteriormente assumido o cargo de responsável de comunicação e gestor de dados relativos à epidemia de cólera em 2005 com a Médicos Sem Fronteiras Guiné-Bissau. Em 2012, iniciou o trabalho com a VIDA no projecto “VIVA Mumelamu” e, desde então, tem assumido funções de promotor de saúde e financeiro de diversos projetos da VIDA na região de Cacheu. Desde agosto de 2020, é representante da VIDA na Guiné-Bissau.

Merson Muatiua

Representante em Moçambique / Coordenador do projeto “Jovens para a Mudança”

Licenciado em Desenvolvimento Comunitário e com curso médio em agropecuária, conta uma vasta experiência enquanto técnico profissional de agropecuária e com trabalho próximo junto das comunidades, tendo trabalhado com diversas organizações e entidades moçambicanas e internacionais. Iniciou o trabalho com a VIDA em 2021 enquanto coordenador agrícola do projeto “1000 dias de boa alimentação” no distrito de Ilha de Moçambique, província de Nampula. Atualmente, vive em Maputo e assume as funções de coordenador do projeto “Jovens para a Mudança: O desafio do desenvolvimento sustentável de Matutuine” e de representante da VIDA em Moçambique.

Carolina Rodrigues

Coordenador do projeto “Ur-GENTE”

Licenciada em Educação de Infância, frequentou a pós-graduação em Teoria e Prática da Interpretação na Universidade de Santiago de Compostela e o mestrado em Teatro e Comunidade, no Instituto Superior de Teatro e Cinema (ULisboa). Em Timor-Leste, junto do Camões IP, concetualizou e implementou um projeto de desenvolvimento de competências linguísticas e expressivas em Língua Portuguesa através do teatro. Desde 2010, trabalha na Guiné-Bissau, onde colaborou com diferentes organizações não governamentais e educativas, com especial enfoque na formação e capacitação de públicos adultos e infantis. É coordenadora do projeto “Ur-GENTE – Centro de Artes Cénicas Transdisciplinar de Bissau”.