1Planet4All – Campanha europeia

Os desafios das Alterações Climáticas

As Alterações Climáticas já não são um fenómeno longínquo que afeta pessoas e locais distantes: estamos constantemente a sentir o seu impacto no nosso dia-a-dia, independentemente do local onde vivemos. Sabemos que se não agirmos agora em conjunto, amanhã pode ser muito tarde. Para além disso de assumirem dimensões globais, sabemos que os países com menores responsabilidades históricas têm sido os mais afetados e são os mais vulneráveis aos impactos destas, apresentando menor capacidade de resposta e adaptação.

Os enormes desafios que as alterações climáticas colocam à sustentabilidade do Planeta e à nossa vivência humana exigem respostas conjuntas e coordenadas à escala global, mas também convocam a nossa responsabilidade individual enquanto cidadãos e cidadãs. Nesse sentido, apenas cidadãos e cidadãs informados/as, ativos/as e comprometidos/as estarão aptos/as para, enquanto gerações futuras nas estruturas de decisão, promover as mudanças necessárias em prol de um desenvolvimento mais justo e sustentável num Planeta que é de todos.

A ação climática na nossa intervenção

Na Guiné-Bissau e em Moçambique, países em que a VIDA está presente de forma contínua, as alterações climáticas manifestam impactos concretos na vida das famílias e das comunidades mais pobres e vulneráveis, extremamente dependentes do ecossistema em que vivem. Em conjunto com estas famílias e comunidades, a VIDA tem procurado caminhos de resiliência que lhes permitam fazer face aos vários constrangimentos e necessidades, através de soluções adequadas e sustentáveis que valorizem os recursos naturais disponíveis e o potencial de cada pessoa e comunidade.

1Planet4All

O projeto 1Planet4All – Empowering youth, living EU values, tackling climate change resulta de uma aliança de 14 organizações não-governamentais de toda a Europa que trabalham em alguns dos países mais frágeis do mundo afetados pelas alterações climáticas, da qual a VIDA faz parte. Partindo da vasta experiência das 14 organizações deste consórcio nas áreas de Cooperação para o Desenvolvimento e Ação Humanitária, o projeto 1Planet4All pretende assumir uma dimensão de interconexão e de solidariedade, ao conectar o Norte e o Sul Global, sustentando a ideia de que as alterações climáticas são uma causa comum.

Período de Implementação: 1 fevereiro 2020 a 31 janeiro 2023 (36 meses)

Financiadores: União EuropeiaCamões, I.P.

Parceiros em Portugal: 2adapt | Faculdade de Letras – Universidade do Porto

Parceiros europeus: People In Need – Czech Republic, | 11.11.11. | Ayuda en AcciónActed | Center for Citizenship Education (CEO) | Cesvi | Concern Worldwide | Convergences | People In Need – Slovakia | Punto Sud | Mondo | Suedwind | Welthungerhilfe

 

 

OBJETIVO

O 1Planet4All pretende promover a consciencialização e o entendimento crítico dos jovens europeus de 12 estados-membros da União Europeia em relação às alterações climáticas enquanto ameaça ao alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e inspirar o seu envolvimento ativo em ações concretas para a construção de comunidades “climate-smart”, seguras e inclusivas.

 

O QUE FAREMOS

Ao longo de três anos, em diversas atividades por todo o país, o 1Planet4All levará o mote para falar e sensibilizar sobre o impacto global das alterações climáticas, e a oportunidade para promover informação credível e baseada em evidências científicas. Por outro lado, pretende-se gerar espaços participativos de formação/capacitação mas também de partilha e intercâmbio de experiências e boas práticas junto dos jovens entre diferentes faixas etárias (dos 15 aos 35 anos) e em distintos contextos educativos e sociais.

Simultaneamente, terá lugar uma campanha de comunicação conjunta que decorrerá nos países europeus deste consórcio, com uma narrativa e enquadramento adequado e dirigido aos jovens com os objetivos de inspirar e envolver para a ação climática. Haverá ainda lugar para criação de campanhas nacionais de sensibilização (sobretudo nas redes sociais), e para métodos inovadores de divulgação e de participação como “climate camps”, de forma a promover a cidadania ativa entre os jovens.

 

 

Este projeto é financiado pela União Europeia e Camões, I.P.