Desenvolvimento Rural

As condições de vida existentes nas áreas onde a VIDA trabalha estão altamente dependentes do ecossistema, especialmente da prática agrícola e pecuária. São regiões rurais, isoladas de centros urbanos, sem acesso a mercados ou informação.

A economia familiar assenta numa agricultura de subsistência que geralmente não é suficiente para assegurar as necessidades alimentares da família. A agricultura praticada é baseada em técnicas tradicionais transmitidas entre gerações, valiosas para a gestão sustentável dos recursos naturais, mas pouco eficazes para a segurança alimentar das famílias.

Os desafios impostos pelas alterações climáticas, novas pestes e doenças, a ausência de água por períodos prolongados e a desertificação são processos que, de ano para ano, influenciam a produção e, por isso necessitam para assegurar a sobrevivência das famílias um trabalho conjunto entre a investigação e o camponês. A escassez ou inexistência de comunicação entre os serviços de extensão rural e os camponeses, contribui para que o conhecimento existente seja subaproveitado, originando uma produtividade baixa contínua baixa que, em parte, também se deve à falta de adequação e adoção de tecnologias acessíveis, simples e adequadas à realidade de cada uma das regiões.

DESENVOLVIMENTO RURAL

Sabia que “Kópóti pa cudji nô futuro”significa “Cultivar para colher o nosso futuro” no crioulo da Guiné-Bissau?
Saiba o que está a ser feito neste projeto com as mulheres de 6 aldeias da região de Cacheu.